segunda-feira, 15 de junho de 2009

DIAGNÓSTICO



O diagnóstico consiste na análise do paciente, geralmente por equipe multidisciplinar (psicólogo, fonoaudiólogo, psicopedagogo, etc.), excluindo outras possíveis causas. Tal avaliação permite que o acompanhamento seja feito de forma mais eficaz, já que leva em consideração suas particularidades individuais.A síndrome geralmente é detectada na infância e se não houver passado pelo processo de alfabetização o diagnóstico será apenas de uma "criança de risco".O papel do professor é muito importante, especialmente na fase de alfabetização. Quanto mais cedo for realizado o diagnóstico melhor para os pais, à escola e à própria criança.A história pessoal do aluno e as suas manifestações lingüísticas nas aulas de leitura e escrita são indicadores importantes para o diagnóstico precoce da dislexia. Quando os professores se depararem com crianças inteligentes, saudáveis, mas com dificuldade de ler e entender o que lê, devem investigar imediatamente se há existência de casos de dislexia na família. A história pessoal de um disléxico, geralmente, traz traços comuns como o atraso na aquisição da linguagem, atrasos na locomoção e problemas de dominância lateral. Os dados históricos de dificuldades na família e na escola poderão ser de grande utilidade para profissionais como psicólogos,psicopedagogos e neuropsicólogos que atuam no processo de reeducação lingüística das crianças disléxicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário